Quinta, 08 Fevereiro 2018 13:56

Clima na Argentina mantém preços da soja

Avalie este item
(0 votos)
Período de estiagem entre 11-17 de fevereiro é reafirmado
 

“O clima na Argentina ainda está dando suporte às cotações dos mercados futuros. Há chuvas previstas para o próximo fim de semana, mas a seca forte ainda se manifestará antes e depois disto e a noite de domingo deverá ser decisiva”. A afirmação é do analista da T&F Consultoria Trigo & Farinhas, Luiz Fernando Pacheco.

Já Mike Zuzolo, do Global Commodity Analytics, afirma que “o clima ainda está no lado altista, mas há indícios de que o USDA não estará”. Ele se referia ao relatório mensal de oferta e demanda mundial de soja que o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos vai divulgar nesta quinta-feira (08.01)”.

De acordo com a Consultoria AgResource, os modelos de previsões climáticas para os próximos 15 dias trazem diferenciações nas leituras para a Argentina entre os dias 17 a 22 de fevereiro: “Chuvas mais intensas voltam a serem previstas para o Centro/Norte do país, que também cobre a região Sul do Brasil. Índices pluviométricos de menor relevância são projetados para a província de Buenos Aires e sul de Córdoba”. 

“No entanto, o período de estiagem entre 11-17 de fevereiro é reafirmado nas leituras para a Argentina. No atual cenário argentino, chuvas deviam possuir um caráter regular e intenso, uma vez que os níveis de umidade do solo sofrem com a falta de chuvas desde os primeiros dias de 2018. O estresse vegetal é presente pelas principais regiões produtoras no país, e um padrão mais ‘molhado’ seria necessário para reverter este quadro nos próximos 15-20 dias, na Argentina”, concluem os analistas.

 

Fonte: Agrolink