Quarta, 11 Setembro 2019 17:57

Suinocultores conhecem mais sobre a gestação coletiva no quarto módulo do Qualificases Destaque

Avalie este item
(0 votos)

 20190822 194455

 

Um dos assuntos rotineiros e que gera dúvidas dentro da área de suinocultura, o bem-estar das matrizes foi tema da palestra “Transição para a gestação coletiva”, realizada no último dia 22 de agosto, em Conceição do Castelo, durante o quarto módulo do Programa Anual de Capacitação de Suinocultores (Qualificases).

 

 

Comandada pela médica veterinária e mestre em nutrição animal da Agroceres PIC, Juliana Cristina Rego Ribas, logo de início, a palestra destacou para os mais de 50 participantes a importância dos suinocultores estarem sempre por dentro dos novos hábitos alimentares e como a produção animal é vista pelo consumidor, enfatizando que todos devem ficar atentos as fakes news (notícias falsas) que são divulgadas por meio das redes sociais.

 

 

“É uma premissa básica olharmos a fonte da informação, saber se ela vem de uma fonte digital ou não, e se é de um meio confiável. O produtor deve verificar se aquela informação não foi editada ou manipulada, isso não só o suinocultor, mas todos que buscam evitar algumas distorções na hora de passar essas informações para o público”, disse a palestrante.   

 

 

O encontro também apresentou a situação da gestação coletiva no mundo, enfatizando a importância de se levar em consideração o ambiente, o animal, as pessoas e as perdas que podem acontecer ao longo do processo de gestação dos suínos.

 

20190822 194638

 

 

Os aspectos comportamentais, fisiológicos e as formas de manejos dos grupos de suínos também estiveram em pauta durante a explanação. Outro ponto abordado por Juliana foi com relação ao efeito da alimentação na mistura dos suínos, com destaque para a alimentação que pode ser disponibilizada no chão, em cochos com animais se alimentando em grupos, em Gestal 3G (com foco na alimentação das fêmeas), em mini-box e por estação eletrônica.

 

 

Os suinocultores puderam conhecer um pouco mais sobre os cuidados diários com os animais, frisando possíveis causas de problemas de locomoção dos suínos, cuidados com as fêmeas mais velhas, estudos de análise para saber qual é o melhor momento para construir ou reformar os galpões, as medidas e a suportação do ripado (tipo de chão utilizado nos galpões) em situações de brigas entre os suínos, a proporção de bebedouros por fêmeas, além da definição do tamanho das baias e do controle da água onde são mantidos os animais.

 

 

A palestrante também explicou que não há uma única opção de alimentação que atenda a todas as necessidades do grupo de suínos, mas que é importante conhecer as particularidades de cada produção e considerar que as gestações coletivas podem ser economicamente viáveis neste processo. 

 

 

“É importante que o suinocultor pare e reflita sobre o tamanho da granja dele, o sistema produtivo atual e que ele veja se aquela instalação que ele vai utilizar já está depreciada ou não. Deve-se considerar também qual é o custo de uma reforma e se ela ficará boa. Nesse processo o produtor deve entender que todos aqueles modelos de sistema que foram apresentados aqui têm diferentes aplicações, que devem levar em consideração a realidade de cada granja e condição financeira de cada produtor”, finalizou Juliana.

 

 

O Qualificases é uma iniciativa da ASES e tem o apoio da ABCS, através do Projeto Nacional de Desenvolvimento da Suinocultura (Integrasui), e realiza parcerias com empresas que estão ligadas à suinocultura, trazendo temas que fazem parte do dia a dia do setor capixaba.

Última modificação em Quarta, 11 Setembro 2019 19:29