Terça, 07 Janeiro 2020 14:31

Embarques de carne de frango em dezembro: 361 mil/t, o melhor resultado mensal de 2019

Avalie este item
(0 votos)
 
Ao analisar, em meados de dezembro, o resultado das exportações de carne de frango in natura dos 10 primeiros dias úteis do período, o AviSite observou estar sendo sinalizado para todo o mês não só um dos melhores resultados em se tratando, especificamente, do mês de dezembro, mas também para os 12 meses de 2019. Dito e feito. Pois o total exportado no encerramento de 2019, além de corresponder ao segundo maior volume já exportado pelo setor em um dezembro, representou o maior volume mensal embarcado em 2019.
 

De acordo com a SECEX/ME, o volume de carne de frango in natura embarcado no decorrer dos 21 dias úteis deste último dezembro superou ligeiramente a marca das 361 mil toneladas, resultado que representou aumentos de 16,75% e 10,58% sobre, respectivamente, o mês anterior (309,2 mil/t em novembro/19) e o mesmo mês do ano anterior (326,5 mil/t em dezembro/18).

 

 

Até agora, em apenas uma ocasião – 2015 – os embarques do mês de dezembro haviam ultrapassado as 360 mil toneladas. Como, então, o volume exportado chegou às 362,1 mil toneladas, o total registrado em dezembro passado foi apenas três décimos menor. Já o fato de o recorde do ano ter ocorrido no último mês do exercício é ocorrência absolutamente inédita, pois, tradicionalmente, os melhores resultados mensais são registrados em julho e/ou agosto.

 

Com este último resultado, o total de carne de frango in natura exportada em 2019 (números preliminares, já que, episodicamente, a SECEX/ME tem efetuado revisões nos números originalmente divulgados) aproximou-se dos 3,850 milhões de toneladas, aumentando perto de 1% em relação a 2018. Como, porém, índice de incremento significativamente maior -+5,34% - foi observado no preço médio, a receita cambial do período – perto de US$6,250 bilhões – apresentou incremento de 6,26%.

 

Naturalmente, tais resultados não superam recordes anteriores (de 3,961 milhões/t, em 2016; e de US$7,063 bilhões, em 2011). Mas o simples fato de o recorde do ano ter ocorrido no mês de dezembro dá o tom das condições do mercado internacional. Em síntese, os (até agora insuperáveis) recordes anteriores podem ser batidos em 2020.

 

 

Fonte: AviSite 

Última modificação em Terça, 07 Janeiro 2020 14:34