Quarta, 25 Março 2020 18:08

Ovos: mercadoria insuficiente para atender a demanda e preços em alta

Avalie este item
(0 votos)

Os encaminhamentos em relação ao enfrentamento do vírus pandêmico Covid-19 têm afetado e alterado significativamente o ambiente do mercado de alimentos no Brasil.

 

Isso porque houve um grande aumento na população domiciliar por decisões como o cancelamento das aulas e uma grande parte da população ativa trabalhando em sistema home office, causando uma necessidade de alimentos que, aliado a um período incerto de reclusão domiciliar tem contribuído para uma busca maior de alimentos básicos.

 

Com isso, as disponibilidades de ovos, alimento com forte presença na mesa do consumidor, tem sido insuficiente para atender toda a demanda existente desde a semana passada.

 

Isso tem causado uma disputa maior pela aquisição do produto e os avicultores têm pressionado e conquistado novas valorizações na comercialização do seu produto, considerando, também, o grande aumento no custo de produção pela forte evolução das matérias-primas milho e farelo de soja utilizadas na alimentação das aves.

 

As informações colhidas no mercado indicam que houve novo reajuste no segundo dia de negócios dessa semana e como as disponibilidades são baixas e a demanda alta, os negócios devem seguir disputados e com possibilidades de novas valorizações.

 

Faltando ainda alguns dias para o encerramento de março, o maior preço médio diário alcançado no decorrer do mês atinge evolução de 13,7% sobre o praticado na abertura. Entretanto, é grande a possibilidade de se atingir índice muito superior ao ora alcançado. Aliás, o índice atual ainda não tem nada de excepcional, é o segundo do quadriênio, já que em 2017 o maior valor atingiu 17,5% de aumento sobre o recebido na abertura do mês.

 

 

Fonte: OvoSite

Última modificação em Quarta, 25 Março 2020 18:14