Quinta, 24 Setembro 2020 21:49

Agência de Proteção Ambiental dos Estados Unidos aprova desinfetantes para uso contra o vírus da PSA

Avalie este item
(0 votos)

O concentrado de desinfetante-limpador de intervenção de uma empresa norte americana foi aprovado pela Agência de Proteção Ambiental dos Estados Unidos para uso contra o vírus da peste suína africana. Como líderes do setor na prevenção de infecções, a empresa afirma que seu objetivo é garantir que seus clientes estejam protegidos contra a ameaça de surtos de doenças emergentes.

 

A PSA tem sido o surto de doença mais significativo na comunidade suína global nos últimos anos. A infecção viral causou devastação em toda a Ásia e Europa, e um surto na América do Norte teria consequências extremas, tanto em termos de custos diretos de despovoamento dos rebanhos, quanto em impactos econômicos de longo prazo decorrentes de limitações ao comércio. Como não há opção de tratamento disponível, a prevenção, incluindo limpeza e desinfecção rigorosas, é a única defesa.

 

No entanto, a limpeza e desinfecção não devem ser uma compensação entre a eficácia contra patógenos e a segurança para o usuário e o meio ambiente. José Ramirez, principal conselheiro científico da Virox Animal Health, diz que "Mesmo o pequeno número de produtos formulados que demonstraram eficácia contra o vírus através de dados diretos são difíceis de manusear e sofrem de perfis ambientais e de segurança ocupacional abaixo do ideal." 

 

Quando usada de acordo com as instruções, a intervenção é atóxica, não irritante e prontamente biodegradável. Além disso, suas fortes capacidades de limpeza, facilidade de aplicação e cobertura de superfície superior o tornam uma excelente escolha para o uso diário. No caso do vírus da PSA, o concentrado de intervenção deve ser aplicado por um tempo de contato de 10 minutos na diluição de 1:64.

 

Fonte: Redação SI