Quinta, 05 Novembro 2020 17:05

Impacto da covid sobre ocupados no agro se dissipou em agosto, diz Cepea

Avalie este item
(0 votos)

O impacto da covid-19 sobre o número de pessoas ocupadas na agropecuária parece estar se dissipando, de acordo com o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), da Esalq/USP. Dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua, do IBGE, mostram que, no trimestre móvel encerrado em agosto (junho-julho-agosto), 8,221 milhões de pessoas estavam ocupadas na agropecuária, sendo apenas 1,5% (ou 128 mil pessoas) abaixo do esperado para esse período, conforme modelo criado pelo Cepea.

 

Esta foi a primeira vez desde o trimestre encerrado em maio que o número de ocupados na agropecuária pôde ser considerado dentro da normalidade (ficando acima do limite inferior do que pode ser considerado normal), segundo modelo do Cepea. Vale lembrar que as quedas da PO agropecuária, devido à pandemia, surgiram já em março e se acentuaram ao longo dos meses, chegando a seu ápice no trimestre móvel encerrado em maio. No trimestre encerrado em junho, a magnitude do impacto se estabilizou e, em julho, foi registrada a primeira e ainda leve melhora na situação.

 

Nesse sentido, a tendência de redução do número observada desde o trimestre móvel encerrado em março já havia sido interrompida em julho e, com a incorporação de informações de agosto, foi observada alta de 2% frente ao trimestre móvel imediatamente anterior (maio-junho-julho). Com isso, a queda no número de ocupados frente aos mesmos trimestres móveis de 2019 reduziu, ficando em 4,3% na comparação entre junho-julho-agosto de 2019 e de 2020 – o equivalente a 365 mil pessoas.

 

OUTROS SETORES

Para referência, considerando-se o cenário geral do País, no trimestre móvel encerrado em agosto, 81,666 milhões de pessoas estavam ocupadas no Brasil, número praticamente estável frente ao trimestre móvel encerrado em julho (-0,44%), mas ainda 12,8% menor frente ao mesmo trimestre móvel de 2019.

 

Fonte: Avicultura Industrial