Terça, 10 Novembro 2020 20:35

Preço de aves e suínos pode aumentar até 20%

Avalie este item
(0 votos)

O aumento no custo do farelo de soja e do milho, além da escassez dos produtos, está dificultando a situação das agroindústrias gaúchas produtoras de aves e suínos, e todas que utilizam esses cereais.

 

Consequentemente, a elevação refletirá no preço final do produto que chega a mesa do consumidor. Esses fatos deixam aguçada a imagem de todos que temem viver um período complicado.

 

Em entrevista à nossa emissora o presidente do Conselho da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), Francisco Turra, disse que a surpresa foi o próprio ano em si, que a pandemia fez com que fosse atípico. No entanto, a safra de milho e soja do Rio Grande do Sul foi frustrada, diferente da safra em todo o país, que registrou recorde na colheita.

 

Turra explicou que no ano passado a média da saca do soja foi de R$ 80,00 e do milho R$ 35,00. Esses valores duplicaram, conforme ele, e o preço atual do soja é de R$ 140,00 e do milho de R$ 75,00.

 

O presidente acredita que o preço final não irá dobrar, mas é esperado um aumento de até 20% nos produtos. Aliado a isso, ainda recai sobre o setor os investimentos elevadíssimos para atender as adequações na plataforma industrial, visando adoção dos protocolos de saúde e prevenção e outras exigências dos órgãos de fiscalização do ambiente laboral em relação a pandemia.

 

Turra destaca que mesmo vivendo esse processo, não faltará produto ao consumidor.

 

Fonte: Rádio Uirapuru