Quarta, 24 Março 2021 16:33

Sem vacinação, não haveria controle da Circovirose Suína

Avalie este item
(0 votos)

O PCV2, agente etiológico da Circovirose Suína, é endêmico na suinocultura tecnificada. Este agente causou consideráveis impactos negativos nos plantéis até o surgimento das vacinas, por ser associado a sinais clínicos respiratórios e entéricos, perdas reprodutivas e a Síndrome Multissistêmica do Definhamento Suíno (SMD). Além disso, por ser uma doença imunossupressora, pode ocasionar alta mortalidade, baixo desempenho e predispor os animais a agentes secundários, comprometendo a produtividade e, consequentemente, causando perdas econômicas expressivas.

 

O PCV2 pode afetar os animais ainda na forma subclínica, dificultando sua identificação e limitando discretamente o crescimento dos animais, o que afeta a conversão alimentar e agrava a ocorrência de outras doenças. “O PCV2 vem sendo controlado nos plantéis devido ao uso de vacinas comerciais eficazes, as quais promovem a redução de sinais clínicos, evitam mortalidades pela doença e melhoram os indicadores zootécnicos. Todavia, é importante ressaltar que as vacinas não promovem uma imunidade esterilizante”, ressalta Luciana Hernig, coordenadora Técnica da Boehringer Ingelheim.

 

Leia a matéria na íntegra em: https://www.suinoculturaindustrial.com.br/edicao

 

Fonte: Suinocultura Industrial