Segunda, 10 Maio 2021 16:14

Novos recursos na economia beneficiam o consumo de suínos

Avalie este item
(0 votos)

O Ministério da Economia informou que instituições financeiras, que operam as linhas equalizadas pelo Tesouro Nacional, estão sendo notificadas para suspender imediatamente novas contratações de financiamento subvencionados. No momento, restam ainda mais de R$ 9 bilhões em recursos para serem contratados no Plano Safra 2020/2021.

 

De acordo com a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), ainda que a suspensão dos recursos tenha ocorrido enquanto o ano safra caminha para o final, isso afeta produtores que geralmente fazem empréstimos neste período, para fazer o pré-custeio da temporada seguinte.

 

Exportações

Os portos do Arco Norte do país aumentaram sua participação nas exportações do complexo soja e milho, chegando próximo a um terço dos embarques dessas culturas, em 2020, confirmando o estudo da CNA. Já os portos do Sul e Sudeste, abaixo do Paralelo 16, foram responsáveis por 68,1% dos envios ao exterior.

 

As exportações brasileiras de carne bovina in natura somaram 125,47 mil toneladas em abril, representando um recuo de 6,24% em relação à quantidade de março. No entanto, o número é 8% acima das exportações de abril do ano passado, de acordo com dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex). Além disso, trata-se de um volume recorde para o mês de abril.

 

Suinocultura

Após a grande depressão registrada nos preços no decorrer do mês de março, a suinocultura brasileira apresentou forte recuperação em abril. Segundo analistas, a flexibilização e a reabertura da economia, em vários pontos do país, ajudaram o consumo. Além da nova rodada de recursos financeiros com o auxílio emergencial, favorecendo a busca de produtos básicos. O levantamento mensal de safras e mercado apontou que a média de preço do quilo do suíno vivo na Região Centro-Sul do Brasil subiu 25,2% em abril.