Quarta, 25 Março 2020 18:56

Demanda por ovos de galinha dispara com isolamento pelo coronavírus

Avalie este item
(0 votos)

As vendas de ovos de galinha no varejo dispararam com as medidas de idolamento para evitar o avanço do novo cornavírus no Brasil. Na maior granja da América Latina, a Mantiqueira, que tem unidades em Itanhandú (MG), Primavera do Leste (MT) e Cabrália Paulista (SP), e um plantel de 10,5 milhões de aves que produzem diariamente 6,5 milhões de ovos, a demanda aumentou 30% em sete dias e já se igualou às vendas pré-natalinas, época de maior consumo do produto no ano.

 

Leandro Pinto, proprietário da Mantiqueira, acredita que o salto ocorreu porque o ovo é um produto versátil e, se bem armazenado, pode ser consumido em até 90 dias. “O ovo é o quebra-galho da família brasileira. Em função da movimentação inicial da quarentena, houve uma corrida aos supermercados”, diz ele.

 

“O público não mudou, mas a matriz de consumo hoje é outra, são as vendas no varejo e não o food-service”. Segundo ele, o consumo ainda deve aumentar mais nas próximas semanas. “A expectativa é aumentar um pouco mais, até porque estamos no período da quaresma, que geralmente alavanca a demanda”.

 

Clique aqui e leia mais